terça-feira, 17 de setembro de 2013

Você sabe mesmo passear com seu cão?

Parece uma pergunta ridícula, mas observando o que as pessoas fazem na rua, dá pra ver que muitos não... Seguem algumas dicas:

- andar com o cachorro solto: nunca! Perigoso de ele ser atropelado, atacar outro cão, ser atacado por outro cão, incomodar as pessoas, comer coisas da rua (pode até ser veneno).

- tipo de coleira e guia: invista num modelo adequado à raça do seu cão e com um mínimo de qualidade. Peitoral em cão com mais de 8 kg nunca. Opte por bons modelos tradicionais, teste o mosquetão e as costuras, cuidado com o bonitinho mas ordinário, o ideal é tipo enforcador, de corrente ou lona. Não confunda enforcador com aquela horrenda coleira medieval de garras. 
Guia retrátil é só para adulto e que seja atento. Criança e pessoas que se distraem com uma mísera folha caindo, não devem usar este modelo. O cão vai puxar, se enfiar numa encrenca e não vai dar tempo de você reagir e impedir.

- imponha um ritmo: não adianta andar a uma velocidade de 0,089 metros por segundo durante o passeio. Aproveite este momento para fazer seu cão realmente gastar energia, e você também, óbvio.


- conduza: o chefe é você, não ele. Quem tem que determinar aonde vai e quando já deu o tempo de ele cheirar a arvorezinha da esquina é você. Também não permita que ele te puxe ou precise ser arrastado. O cão tem que andar ao seu lado, um pouco atrás, sinal de que está seguindo o líder e não o contrário. Não fique parado esperando pra onde o cão vai querer andar...coisa absurda! Imponha numa boa sua autoridade, mesmo no passeio e vai ficar mais fácil dele te obedecer dentro de casa.

- não delegue tarefa do passeio pra empregada: elas odeiam essa obrigação, vai por mim, eu vejo. Sentam onde der, ficam no celular e esperam dar o tempo pra voltar pra casa, esquece. Contrate um passeador bem indicado. Se não pode nunca exercitar um cão nem pagar para alguém fazê-lo adequadamente, não tenha um.

- respeite o horário: cão sabe a hora do passeio e vai te cobrar, ele precisa disso. Você tem mil diversões, ele não. Também não saia em horas de calor intenso, pra ele não queimar as patas, cuidado com hipertermia, especialmente em raças de focinho curto.

- deixe-o "aprender" a correr: parece loucura, mas não é. Eles ficam tão contidos dentro de um apto ou só andando com a coleira que quando soltos, não sabem correr, pulam que nem cabritos, tudo torto, estranho. Solte seu cão de vez em quando em local seguro e estimule-o a correr. É fundamental!!!

- aproveite este momento só para vocês dois. Façam amizades caninas e humanas. Fale com ele, elogie-o. Socialize-o com o mundo. É o melhor momento do dia pra ele pode ter certeza e pode ser o seu também.