quarta-feira, 17 de julho de 2013

Revista MEU PET - Julho/13


Estamos no Guia de Filhotes da revista Meu Pet de Julho. Confira nossas dicas!

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Problemas de pele em Shelties


Shelties são cães rústicos e no geral de pouca manutenção. Mas uma coisa que tenho reparado é o aumento de proprietários enfrentando esse tipo de situação em maior ou menor grau com seu Pastor de Shetland. Claro que é fundamental recorrer a um médico veterinário quando a situação fica persistente e desagradável ao cão, dono e ambiente, mas alguns erros comuns dos donos tb acontecem e prejudicam sobremaneira o equilíbrio da saúde dermatológica do animal. Elenquei aqui alguns fatores a serem observados e que podem fazer a diferença se bem cuidados no dia a dia:

Fatores emocionais – sim, estes cães são sensíveis a ponto de baixar a imunidade quando vc viaja, o deixa sozinho sempre quando vai trabalhar, quando está morto de tédio e sem atenção, quando não se diverte, quando tem ciúmes, etc etc etc. E essa baixa imunidade pode favorecer aparecimento de problemas. Um hotelzinho com atividades, creche semanal, contratar um passeador, brinquedos que exijam tempo e “raciocínio” do cão, dedicar um pouco mais de tempo a ele são fatores a se pensar e ajudam muito.

Alimentação -  oferecer somente ração super Premium. Até mesmo certas marcas de ração não são bem aceitas (dermatologicamente falando) pelos cães dessa raça. Não posso citar marca, mas sim, existe um certo grau de intolerância a algumas rações, caso perceba que pode estar acontecendo isso com o seu, tente outra marca entre as top.  Não oferecer nem como petisco:  alimentos com alto nível de gordura, temperos, farináceos, picantes, açucarados, frituras. Restos de comida humanos também são péssima idéia, mesmo que de vez em quando. Se seu cão já perde bastante pelos normalmente, considerar o uso contínuo de ração para peles sensíveis. Não há problema algum.

Suplementos – os de ácidos graxos como Ômegas 3 e 6 podem ser usados de vez em quando, especialmente em época de mais frio, de muda de pelos, mas por um breve período, consulte seu vet a respeito disso.

Banhos -  evitar ao máximo. O ideal é um a cada 30/40 dias. Se for em Pet Shop, busque uma empresa de qualidade e de preferência leve o shampoo de seu cão, um shampoo cosmético de boa qualidade (ex: Pet Society) ou um shampoo medicinal, se necessário, indicado pelo seu vet de confiança. Existem inúmeras formas de manter seu cão limpo sem dar banho. Use talco, lenços umedecidos, escove, etc, mas evite dar banho toda hora, isso é péssimo para ele.

Sol – o Sheltie PRECISA tomar ao menos um pouco de sol todos os dias. Sol é antisséptico para a pele e fundamental para fixação de vitamina D. Não esqueça nunca dele!

Controle de parasitas externos – Usar o anti-pulgas/carrapatos 1 vez a cada 3 meses ao menos. No verão o ideal é uma vez por mês. Cães em geral podem ter DAPP, que é a Dermatite Alérgica a picada de pulga. Nestes indivíduos, mesmo uma pulguinha pode causar um enorme estrago de coceira e queda de pelos. Para estes cães, como prevenção, o uso do Program  (via oral) ou outro produto similar, que impede a pulga de se reproduzir, usado em combinação com a pipeta de uso externo (na nuca) do Frontline, Advantage ou similares, uma vez por mês mostra-se bem eficiente. Sem esquecer de manter o ambiente livre dos parasitas, claro. Dedetize se necessário.

Controle de fungos e leveduras – Tb podem acometer principalmente a pele, ouvidos, ânus e órgãos sexuais do cão, podem ser de tratamento demorado. Podemos citar a Malassezia, que é muito comum e costuma ser recorrente (volta sempre quando não tratada corretamente). Se seu cão apresentar secreção escura nos ouvidos, leve no vet pra ele analisar se é fungo. Na pele também deixa uma aparência péssima. Trate corretamente e pelo tempo necessário que seu vet determinar.

Alguns problemas que devem ser investigados quando em situações mais duradouras, que só o vet pode diagnosticar e receitar medicação e tratamento . São elas (entre outras):

Dermatite Atópica – Processo alérgico que pode se dar por vários fatores, inclusive poeira, pólen, excesso de umidade do local onde o animal fica, etc.  

Dermatite Úmida -  Podem aparecer lesões arredondadas com casca endurecida e pus embaixo. Chamamos tb de “hot spot”.

Hipotireoidismo – É a descompensação de hormônios da tireóide. Deve ser investigada quando problemas de pele sem causa aparente viram reincidentes. Até convulsões esse problema pode causar nos cães nos casos piores e ainda assim alguns vets se esquecem de cogitá-la. É de certa forma comum aparecer na raça e pode ter causa auto-imune. Um perfil tireoidiano deve ser feito quando desconfia-se deste problema. Em cães acometidos, o uso do hormônio será diário e até o final da vida, mas os problemas de pele desaparecerão.

Em tempo, não sou veterinária nem sei de tudo, e minha única intenção é a de ajudar, por que mesmo veterinários têm vacilado na efetiva ajuda aos proprietários dos cães. Verifique no que vc como dono pode estar errando e Tb no que seu veterinário pode estar esquecendo de analisar. Considere Tb a homeopatia, que apresenta excelentes resultados, especialmente para casos crônicos.