sábado, 16 de abril de 2011

Criando...

Montar plantel. Tarefa nada fácil. Um filhote promissor pode mudar, apresentar problema, crescer demais ou de menos. Não adianta também arrancar os cabelos se isso acontecer...acontece com TODO mundo que cria, MUITAS vezes, esteja preparado, VOCÊ VAI perder dinheiro. Castre, arrume um bom dono pro cão e siga em frente. Só mantenha REALMENTE os que vão valer a pena para melhorar a raça. Não adianta ter dó e ficar com um monte de cachorro parado em casa. Salvo se vc seja realmente RICO e tenha muita infra-estrutura pra segurar um montão de pets em casa, não perca o foco de ter alguns cães, com qualidade e saudáveis reproduzindo.
Caso opte por investir num cão adulto (1 ano de idade ou mais), já peça laudo displasia de quem tá te vendendo (sim, com 1 ano o diagnóstico já é 95% correto), não adianta os pais não terem a doença, por que pais isentos podem SIM ter filhotes displásicos. É importante que O QUE VC está comprando com intenção de cruzar seja livre do problema, não apenas os pais dele. Se for macho, peça um espermograma!!! Não se iluda com preço nem com marketing, peça ajuda a quem entende mais que vc e faça uma escolha acertada. A máxima: o criador segura os melhores pra ele e vende os outros, é uma verdade. Não quer dizer que venda cães adultos ruins, mas se fosse espetacular, ele não vendia, pense nisso ao investir muito alto.
Resista à tentação de segurar um filhote de cada ninhada. Nem todas as cruzas geram prole com qualidade para reproduzir. Selecione com mais rigor, peça ajuda também e não hesite em se desfazer de filhotes ou adultos mais velhos que não atingiram suas expectativas. Tenha em mente que vc cuida bem, mas tem muita gente que tb cuida e desde que o comprador ou adotante seja bem escolhido, o cão será muito bem tratado.
Fêmeas com partos muito complicados, pouco prolíferas (que costumam ter 1 ou 2 filhotes), ou que não tenham boa habilidade materna (de cuidados e amamentação) também preferencialmente devem ser retiradas de reprodução mais cedo. A probabilidade de que vc tenha que recorrer a cesáreas e noites intermináveis amamentando os filhotes artificialmente é grande, não vale a pena. Más mães geram filhas que serão más mães, fato.
Não repita acasalamentos que geraram prognatismo, monorquidismo, tamanhos exacerbadamente errados (pra cima ou pra baixo), grandes faltas dentárias. Há DNAs que não combinam, pra ser bem simplista e vc vai se arrepender se insistir.
Una-se a criadores que tenham prazer em dividir seus conhecimentos e também de dividir o que tem de "sangue novo", isso é fundamental para a melhoria da sua criação. Se alguém já quer levar seu dinheiro antes do filhote nascer ou receber o pagamento da cruza antes da ninhada nascer, creia-me, é por que te quer longe, fique tranquilo, por que outros te acolherão.
Participe de exposições, visite, exponha, aprenda. É importante ver in loco um julgamento, aprender a tirar suas conclusões, comparar seus cães a outros melhores e piores que ele. Ninguém é criador fechado dentro de casa.
Por último, tenha critério e discernimento ao vender os filhotes que nascerem em sua casa. Cuidado com fábricas de filhotes que querem colocar tb o Sheltie em sua "carteira" de produtos. Converse, entreviste, analise. Os melhores donos são os que tem tempo, dinheiro e carinho de montão pra oferecer ao animal e suas necessidades, pense nisso!
Boa sorte

domingo, 10 de abril de 2011

Novo Campeão

Muito contente com a conquista de mais um título de campeão. Dessa vez é o "Soho", Black Gold Von Kempten, de 2 anos, que sagrou-se campeão hoje. Parabéns a ele, seu handler David e sua dona Janaína! Muito sucesso pra esse menino! =)