domingo, 14 de novembro de 2010

Os "sins" e "nãos" da raça

Como as perguntas que recebo são sempre as mesmas, coloquei aqui um roteirinho pra que as pessoas possam entender mais e com rapidez, os principais aspectos da raça:

SIM                                                     
- adapta-se facilmente a apartamentto          
- gosta de criança                            
- é facilmente treinável                    
- TEM que tomar banho a cada 40 dias mais ou menos. Nada dessa história que a raça não pode tomar banho, por favor! É saudável e higiênico dar banho em seu cão.
- adapta-se à convivência com outros animais
- gosta demais de agradar o dono
- é calorento
- exige muito cuidado com os dentes
- é ciumento
- precisa de muita socialização quando filhote para não se tornar um adulto medroso
- tem uma saúde boa e de fácil manejo
- as fêmeas são boas parideiras e boas mães
- vivem bastante, média de 12 anos
- pode possuir uma variação grande de tamanho, de 33 a 39,5cm é tudo Sheltie do mesmo jeito.

NÃO
- gosta de ficar sozinho muitas horas por dia, todo dia
- late sem motivo, mas vocaliza quando estimulado por alegria, campainha ou outros
- faz amizade rapidamente com estranhos
- precisa de muito exercício, mas para cães de apartamento, 2 saídas diárias são fundamentais
- exige atenção direta, contenta-se em estar no mesmo local com o dono
- curte nadar, mas gosta de tomar chuva
- exige muito cuidado com a pelagem
- é um cão frágil
- é destruidor (roer e estragar coisas do dono e da casa)
- tem mau-cheiro
- chama-se mini-collie nem mini-lassie, é Pastor de Shetland (lê-se Chétland) ou Sheltie (lê-se Chéltie). Também não é Pastor de "SHIT"land pelo amor de Deus...rs
- importa o peso do Sheltie para o padrão da raça, apenas a altura. Pode-se encontrar um pequenino com estrutura forte que pese mais que um altão fininho e com pouca ossatura.

Conforme for me lembrando ou recebendo sugestões de coisas a acrescentar, melhorarei a lista!





               

sábado, 5 de junho de 2010

Sheltie Black & Tan


Uma das cores descritas no padrão da raça como aceita é o Black & Tan. Esta coloração aparentemente perdeu-se desde os anos 30 especialmente na linhagem americana. Não nasce nenhum cão desta cor há décadas, mesmo sem esforço para evitar que eles apareçam. Nesta foto um Sheltie sueco que viveu há cerca de 70 anos atrás. Acho estranho manterem no padrão, por que afinal o padrão deve seguir a criação e não o contrário. Se não há mais BL&Tan no plantel mundial, não deveria continuar... 

terça-feira, 16 de março de 2010

Como fazer a tala de orelha num filhote

Material:

- Fita japonesa importada (melhor opção, vendida somente pela Vania Telles, ou esparadrapo Cremer (encontrado em farmácia)
- algodão
- álcool
- tesoura

Primeiro passo: Limpar a parte de dentro das orelhas com algodão embebido em álcool 96 graus. Caso o cão esteja com muito pêlo dentro do ouvido, dar uma aparada com a tesoura. Peça ajuda para alguém segurar o cão durante o procedimento.
Segundo passo: Cortar 2 quadradinhos da fita ou esparadrapo com cerca de 2 x 2cm, depois cortar 2 retângulos da fita ou esparadrapo com cerca de 5 x 2cm.
Terceiro passo: Colar os quadradinhos na parte interna da orelha, acima do conduto auditivo, conforme a foto:



Quarto passo: Pegar os 2 retângulos de fita ou esparadrapo e juntar as 2 extremidades de cada um deles, deixando a parte colante para o lado de fora. Fica com a aparência de um círculo.
Quinto passo: Colar cada um dos retângulos em cima dos quadradinhos que já estão em cada orelha e dobrar a parte superior (ponta da orelha) por cima. O resultado final deve ficar como na foto em seguida:

   

Após o término do procedimento, massagear as orelhas na parte onde está colada a fita (ou esparadrapo) para melhorar a aderência. Deixar por cerca de 8 dias e trocar a tala, sempre limpando bem qualquer resíduo da cola do material usado. Manter estar tala até o final da troca dos dentes.