domingo, 30 de agosto de 2009

Velhice

Muita pena do meu Bryan. A velhice é horrível. Ele tá acabado, fraco, desorientado...nem sei o que fazer.
Barra...

terça-feira, 25 de agosto de 2009

COPROFAGIA

É um hábito horrível no conceito humano, mas relativamente comum entre os cães, especialmente entre os alimentados com as rações super-premium, que tem altos níveis de proteína e gordura, e acrescidos às suas fórmulas, ainda vêm aromatizantes e flavorizantes. Até o resíduo gerado ainda parece ser uma “iguaria” ao cão.
Como resolver o problema?

1) Vermifugando seu cão;
2) Regulando a quantidade de comida oferecida;
3) Treinando seu animal.

A vermifugação deve ser prescrita pelo médico veterinário de sua confiança de acordo com a necessidade de cada cão . Os intervalos devem ser respeitados, bem como as dosagens, que administradas de forma errônea podem ser tóxicas ou ineficazes.
Regular a quantidade de comida é fácil. Inicialmente siga expressamente o que recomenda a embalagem da ração de sua preferência, em relação a peso e idade de seu cão. Vá fazendo pequenos ajustes para mais ou menos de acordo com sua sensibilidade e o comportamento do animal perante a alimentação. Mas não confunda fome com gula e não ofereça seus restos de comida ao cão. Pela minha experiência, na maioria dos casos, a quantidade ideal a ser oferecida ao cão é até ligeiramente menor do que determina a embalagem, mas no geral essa quantidade é determinada por extensivos estudos veterinários, portanto, de extrema confiabilidade.
O treinamento. Existe um produto (não se trata de medicamento), que pode ser usado como coadjuvante. É o Coprovet. Não age sistemicamente, seus componentes (especialmente um derivado do pimentão) apenas alteram o cheiro e gosto das fezes, tornando-as intoleráveis para o “apetite” canino.
Siga as instruções da embalagem quanto à dosagem, e ministre por 5 dias. Mais importante: NÃO colete as fezes imediatamente após o cão liberá-las, pois ele tem que tentar comer, sentir o gosto e o odor desagradáveis e assim desistir do hábito. Caso haja outros cães no mesmo ambiente, trate todos, mesmo os que não apresentam o comportamento, pois senão o cão irá comer as fezes do outro, não tratado e o treinamento será absolutamente ineficiente.
Raros casos exigem uma segunda temporada de treinamento, mas com paciência os casos são resolvidos.

Não esqueça também de manter seu cão longe do tédio, passeando, interagindo, brincando com ele.

Boa sorte!

Qual ração?

Muita gente me pergunta qual ração utilizo com meus cães. Não tenho pretensão de fazer propaganda de ninguém - mesmo por que não ganho nada para isso - mas após experiência com as principais marcas Super Premium (obtendo inclusive resultados bem desastrosos com uma delas), optei pela Golden Formula para manutenção e Pro Plan ou Hill´s para as lactantes e filhotes até 4 meses. Explico: como no meu canil a alimentação fica livre para eles acessarem quando quiserem (não é o ideal, mas é a minha realidade atual), a Pro Plan os deixava com uma pelagem mais bonita, mas...gordinhos demais. "Culpa" da melhor palatabilidade. Já a Hill´s tem um preço "proibitivo" para a quantidade que uso no canil. Atingi um equilíbrio de custo x benefício com a Golden Formula.
Da Royal Canin só uso a Papinha Desmame a partir dos 18/20 dias, que é excelente em termos de palatabilidade, digestibilidade (a partir do dia que abrem os olhinhos os filhotes podem receber como suplemento à amamentação, no caso de ninhadas grandes) e consistência (macia e sem grumos, beeeem diferente de outras marcas disponíveis no mercado).  Após 1 semana, já começo a oferecer ração amolecida em água morna.  Atualmente os filhotes saem do canil comendo Pro Plan Puppy Small Bites, que recomendo até o final da vacinação.
Tenho curiosidade de experimentar a Cyno e a Cibau, mas só o faria se recebesse condições especiais de compra (impressionante como esses novos "players" não dão atenção ao criador!).
Taí a dica.

domingo, 23 de agosto de 2009

Sugestão de livro

"100 Cães que mudaram a civilização" de Sam Stall. Histórias emocionantes, engraçadas, impressionantes. Pra quem ama cachorro...

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Novatos...e folgados

Se há uma coisa que me tira do sério é gente folgada. Que chega depois e quer sentar na janelinha. Que não quer esperar sua vez, mostrar seu valor, conquistar seu espaço no tempo certo. Se a maioria tem que amargar um período de aprendizado, de maturação e de construção de seu nome e de seu plantel, mas principalmente de provar que merece confiança e respeito, por que tem uns que querem simplesmente chutar a porta e entrar? Se não têm nem plantel, como podem ser achar no direito de vender "futuras" ninhadas???????? Se dizer "especializado na criação da raça"? É pra rir??????? Isso é surreal!!! Se depender de mim não vão entrar. E se depender de quem é influente e eu puder abrir os olhos, também não vai acontecer.
Pode-se até comprar um bom cão, mas não reputação e competência, e apenas um bom cão não é suficiente para que um criador seja respeitado e procurado.
Iludir interessados leigos é fácil, mas por quanto tempo? Esqueçam!!! Não nessa raça! Tirem o cavalinho da chuva. Vão criar suas outras 3 ou 4 outras raças, treinar meia dúzia de cães de clientes, ganhar seu dinheirinho, e deixem a criação do Sheltie pra quem ama Sheltie. Não precisamos de comerciantes! Amigos criadores, CUIDADO para quem vocês estão vendendo seus filhotes. Façam sua parte.