sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Desabafo

Cachorro não é bolsa, roupa, carro, que você escolhe os "itens" que deseja que ele possua. Não tenho mais a menor paciência com pessoas fúteis e volúveis que me procuram querendo adquirir um "produto" com  especificações medíocres, sobre cores de olhos, tamanhos de colar ou afins. A gente se mata fazendo cruzamentos que visem dar cães saudáveis, com boa ossatura, temperamento, tamanho (tão complicado nessa raça), pelagem, garante saúde e isso de nada vale para alguns, sinal de que assim como os itens superficiais que citei acima, o cachorro também vai pro fundo do quintal quando surgir um "modelo" mais interessante. Confesso, que minha paciência é nula com quem está procurando "perfumaria". Esse papo de que "estou pagando e por isso quero o cão desse jeito ou de outro" comigo não cola. Me reservo ao direito de não vender a quem meu santo não bate. O dinheiro é secundário. Infelizmente criar não traz somente prazer. De vez em quando é bem decepcionante!

HOMENAGEM AO DIA DO VETERINÁRIO - 09/09

Ser veterinário

Pensando bem...Ser Veterinário não é só cuidar de animais.

É, sobretudo amá-los, não ficando somente nos padrões

éticos de uma Ciência Médica. Ser Veterinário é acreditar

na imortalidade da natureza e querer preservá-la sempre

mais bela. Ser Veterinário é ouvir miados, mujidos,

balidos, relinchos e latidos, mas principalmente entendê-los

e amenizá-los. É gostar da terra molhada, do mato fechado,

de luas e chuvas. Ser Veterinário é não importar se

os animais pensam, mas sim se sofrem. É dedicar parte

do seu ser à arte de salvar vidas. Ser Veterinário

é

aproximar-se de instintos. É perder medos. É ganhar

amigos de pêlos e penas, que jamais irão decepcioná-lo.

Ser Veterinário é ter ódio de gaiolas, jaulas e correntes.

É perder um tempo enorme acompanhando rebanhos e vôos

de gaivotas. É permanecer descobrindo através dos animais,

a si mesmo. Ser Veterinário é ser o único capaz de

entender

rabos abanando, arranhões carinhosos e mordidas de afeto.

É sentir cheiro de pêlo molhado, cheiro de almofada

com essência de gato, cheiro de baias, de curral, de

esterco. Ser Veterinário é ter coragem de penetrar

num

mundo diferente e ser igual. É ter capacidade de compreender

gratidões mudas, mas sem dúvida alguma, as únicas verdadeiras.

É adivinhar olhares é lembrar do seu tempo de criança,

é querer levar para casa todos os cães vadios sem dono.

Ser Veterinário é conviver lado a lado com ensinamentos

profundos sobre amor e vida. "Todos nós podemos nos

formar em Veterinária, mas nem todos seremos Veterinários."