sábado, 21 de maio de 2011

Comprando seu primeiro cão de raça

Resolvi escrever sobre este tema, especialmente para os marinheiros de primeira viagem, que geralmente se sentem perdidos quando decidem comprar um cãozinho de raça.

1) Escolhendo a raça: Tenha em mente o seu objetivo, suas características familiares, seu espaço disponível, tempo e disponibilidade financeira antes de escolher uma raça. As raças caninas são divididas em 11 grupos, de acordo com a sua finalidade. Vale a pena uma pesquisada no google sobre cada grupo e seus representantes. Há raças que exigem tosa sempre, outras precisam de escovação diária, outras precisam de MUITO exercício, outras latem pra caramba, outras são destruidoras por natureza, outras não curtem criança. Saiba diferenciá-las.

2) Conhecendo a raça: depois de escolhida "no papel", a melhor e mais confiável forma de conhecer um exemplar é através de proprietários, em parques e outros locais públicos. As verdadeiras experiências e características serão contadas por eles, sem marketear ou iludir nem mesmo exagerar para o mal ou para o bem. Num canil vc terá apenas parte da experiência e apenas lembrando que cães de canil têm temperamento diferente do que cães que vivem sendo exclusivos numa residência. Vale a pena analisar este fator.

3) Sobre o padrão: LEIA O PADRÃO DA RAÇA, para conhecer as cores, tipos de pelagem, tamanho, peso e principais faltas da raça que vc quer comprar. O criador pode até lhe explicar sobre estas características, mas tenha sua própria análise do assunto, assim vc estará mais seguro na compra. Ex: Se vc gosta do cão em branco, não adianta lhe empurrarem um marrom.

4) Escolhendo o criador: Busque referências, ligue para vários e já tendo conhecimento do que vc quer, fica muito mais fácil encontrar. Também é importante deixar clara a finalidade para a qual vc está adquirindo um filhote, se é para pet (companhia), para criação (reprodução), exposição, etc.

5) Preço: Verifique o preço da raça que vc deseja na seção cotações da Cães e Cia e esteja preparado para tal. Exija contrato de garantia. Barganhar preço é visto com antipatia, afinal, cada criador tem sua forma de valorar o seu trabalho, mas parcelar, geralmente não é problema.

6) Escolhendo seu filhote: Na maioria das vezes vc irá ver apenas a mãe e os filhotes, pois os criadores costumam usar padreadores de terceiros para suas ninhadas. Não há problema algum nisso. Solicite fotos do pai ou se a curiosidade for muito grande, vc pode marcar com o dono do padreador de conhecê-lo. Verifique com o criador sobre a imunização que o filhote terá recebido até o dia da retirada (só vacina importada serve)  e  vermifugado ao menos 2 vezes também.

7) Pegadinhas: Cão sem pedigree é vira-lata, nunca caia na conversa de que um cão está sendo vendido sem pedigree pq "é bobagem" exigir o documento, ou de canis que enrolam o comprador dizendo que sem pedigree custa X e com custa Y. CAIA FORA, é cilada. Criador sério tem obrigação de registrar e orgulho da genealogia dos filhotes que vende. Importante: Pedigree válido internacionalmente só da CBKC. Nenhum outro serve, lembre-se disto. Muito cuidado também com canis multi-raças, que têm um monte de raças disponíveis. É comum haver mestiçagem que às vezes é difícil de se detectar num filhote, ex: lhasa com shih-tzu, maltês com poodle toy e aí vai. Prefira um canil especializado UNICAMENTE na raça que vc escolheu para comprar seu cãozinho.

8) Pegando o filhote: Exija que ele tenha sido imunizado com vacina importada (com número de doses compatível à idade que o filhote tenha)  e vermifugado ao menos 2 vezes também. Siga as orientações do criador no tocante a alimentação, atividades e treinamento. Prefira um veterinário que atenda em domicílio pelo menos até o término das vacinas e nunca, repito, nunca passeie com seu cão no chão, na rua antes de passados 15 dias da última vacina.

9) Castração: Cão castrado é mais fácil de lidar, não demarca território, perde menos pelos pela casa e está livre de doenças ginecológicas e de vários tipos de câncer.

10) Nunca compre um cão por impulso, ou um grandão para viver num apartamento, ou caso seu esposo(a) odeie animais e assim por diante. Cachorro não é presente de aniversário, de natal ou algo que deva ser adquirido por que está na moda. Analise friamente sua realidade e suas expectativas, afinal o objetivo é que a casa e a família onde tenha um cão seja mais feliz e mais completa. Pense nisso e faça a coisa certa!

5 comentários:

  1. Olá, ótimo post!! Posso copiar e colocar no meu blog www.universicao.blogspot.com ?? Claro que com os devidos créditos!
    Um abraço, Fernanda

    ResponderExcluir
  2. Pronto Cris! Já postei lá, dá uma olhada =)
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Tbém gostei muito do que vc escreveu! Dá até vontadade de colocar isso na primeira página do meu site.
    Excelente!

    ResponderExcluir