segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Lidando com a perda do seu cão

Quando perdemos um ser amado, nos vem aquela sensação de impotência, ficamos incrédulos e a tristeza imediatamente invade o coração da gente. Nada diferente de quando perdemos um cão de estimação. Tenha ele ficado 5 meses ou 15 anos ao lado da gente e de nossa família, falecido de causas naturais ou por uma doença ou acidente, certamente existe toda uma história, momentos bons, aprendizados, fotos, memórias. Não há necessidade de ignorar esses sentimentos, é perfeitamente plausível sofrer por um animalzinho. Guardar luto, querer sepultá-lo ou cremá-lo, homenageá-lo, tudo como se fosse realmente um ente querido, e quem disse que não é?
Uma ocasião dessas também não deixa de ser uma oportunidade de ensinar às crianças que conviviam com ele, sobre a fragilidade da vida, sobre o fato de que a morte é inevitável e que um dia todos poderemos nos encontrar num outro plano. Esconder a verdade só gera ansiedade e desconfiança nelas.
Outra coisa interessante, é que geralmente as pessoas quando perdem um animalzinho muito amado dizem que nunca mais irão querer outro. Não se castigue desta forma, privando-se de se apaixonar por um outro bichinho que possa lhe dar tantas alegrias quanto lhe for possível. Não é questão de substituir, jamais, mas sim permitir-se amar e ser amado por um outro peludinho. Ter sua companhia, cuidar dele, se divertir, ensiná-lo, rir com ele. Ter um cão de estimação é uma terapia, uma alegria, um privilégio. Aproveite!

"A vida dos cães é demasiado curta. Na verdade, é o único defeito que têm." Agnes Sligh Turnbull

4 comentários:

  1. Perdi minha Fox Paulistinha na minha infância, aos 13 anos, e até hoje sinto triste lembrança disso, mesmo tendo superado o trauma, já tive vários cachorros depois disso, mas é sempre triste lembrar.

    ResponderExcluir
  2. Perdi minha pequena Lecy semana passada hj faz sete dias , cheguei tarde de mas nao me despede da minha pequena q morreu sem me dar o ultimo Adeus .quando recebi a noticia nossa ... meu mundo caiu ! chamei tanto por ela , nunca vou me conforma com essa perda ...

    ResponderExcluir
  3. sim gente, mas não devemos desanimar...um cão não substitui outro, mas preenche nosso coração com amor. E isso vale muito!
    abraços

    ResponderExcluir
  4. Perdi minha cachorrinha Suzy, dia 28 de abril às 15 horas e 30 minutos, estive ao lado dela durante suas últimas 5 horas de vida, fechei o seu olhinho e com muito carinho desejei que um dia possamos nos encontrar. O que mais me tocou nesse mometo da perda de nossa Suxy foi ver após a sua partida o quanto ela estava serena e em paz e aí mais uma vez confirmei o quanto são belas as criaturas de Deus e Suzy é uma delas. Não sei se um dia minha família terá outro animalzinho, o que sei é que nossa Suzy sempre fará parte de nossas mais doces recordações, foram quase 13 anos de muitas alegrias, obrigado Suzy.

    ResponderExcluir